Blog

Curso Livre de Aprofundamento em Dietoterapia Chinesa

A Terapia Alimentar Chinesa, também denominada Dietoterapia Chinesa, é uma das formas de tratamento da saúde adotadas pela Medicina Tradicional Chinesa, é a prática de prevenção e tratamento de problemas de saúde através do uso de alimentos naturais.

Na China, há restaurantes especializados em preparar receitas para os seus clientes a partir do diagnóstico de suas necessidades energéticas e vitais, segundo os princípios da Medicina Tradicional Chinesa.

De acordo com a Dietoterapia Chinesa, cada alimento tem uma energia, capaz de gerar harmonia, desintoxicar e até sanar problemas do organismo. Além de levar em consideração a direção energética dos alimentos, a Dietoterapia Chinesa reforça a importância dos sabores, pois estes possuem uma função que vai além do paladar.

Alimentos picantes, como gengibre, pimenta, alho e agrião, mobilizam a energia do pulmão e provocam a transpiração, além de ajudarem a espantar a tristeza. Os alimentos naturalmente doces, como mel e beterraba, trazem uma sensação de conforto e harmonização, contudo, em excesso, podem gerar preguiça. Os salgados intensificam a energia dos rins, enquanto o sabor amargo, como o café, é bom para a saúde do coração. Para expelir toxinas, os alimentos ácidos, como abacaxi e limão, são os mais indicados.

Para a Medicina Tradicional Chinesa, a temperatura dos alimentos também tem papel fundamental no equilíbrio orgânico e energético, pessoas que sentem muito frio devem ingerir alimentos de natureza quente ou morna, como gengibre e canela, em contra partida a hortelã, que é um alimento frio, é bom para inflamações e para pessoas que sentem muito calor.

Outra característica interessante da Dietoterapia Chinesa é a atenção aos horários das refeições. A Dietoterapia Chinesa segue as diretrizes da Medicina Tradicional Chinesa e define que a cada duas horas um dos “órgãos ou vísceras” (Zang- Fu) do corpo tem seu ápice energético, por isso a alimentação deve seguir e ser orientada de acordo com esse ciclo de energia.

-Conteúdo programático do curso (resumido):

  • Histórico da Dietoterapia Chinesa;
  • Fundamentos da Medicina Tradicional Chinesa aplicados à Dietoterapia Chinesa;
  • O que são as calorias dos alimentos pela Medicina Tradicional Chinesa;
  • Aspectos energéticos dos alimentos:
    1. Alimentos quentes,
    2. Alimentos mornos,
    3. Alimentos neutros,
    4. Alimentos frescos,
    5. Alimentos frios.
  • Aspectos funcionais dos alimentos:
    • Origem dos alimentos,
    • Cor dos alimentos,
    • Sabor dos alimentos.
  • Diagnóstico segundo a Medicina Tradicional Chinesa e alimentos adequados;
  • Diagnóstico segundo a constituição de cada pessoa e os alimentos adequados;
  • Praticas demonstrativas;
  • Praticas supervisionadas.

-Pré-requisito:

Ser acupunturista formado ou estudante de Acupuntura.

-Metodologia do Curso:

Aulas teóricas dialogadas e/ou expositivas com a utilização de data show; aplicações práticas exemplificativas e práticas supervisionadas entre os alunos.

-Objetivo do curso:

O curso é destinado ao aprofundamento de acupunturistas e sua formação e capacitação para a utilização terapêutica da Dietoterapia Chinesa. Os recursos compostos no curso capacitarão o profissional para a prática e utilização dos mesmos.

Deixe um Comentário